quinta-feira, 12 de junho de 2008

ANOREXIA E VIGOREXIA CLIQUE AQUI PARA LER MAIS


Oi meninas,

Muitas de vocês devem saber o que é ANOREXIA, uma doença é um distúrbio alimentar resultado da preocupação exagerada com o peso corporal, mas e a VIGOREXIA ,vocês já ouviram falar? As duas doenças estão ligadas a escravização que as pessoas das sociedades se submetem aos padrões de beleza. Isso tem sido um dos fatores sócio-culturais associados na incidência dos Transtornos Dismórficos, sejam Corporais (associados à Anorexia e Bulimia) ou Musculares (Vigorexia).

O saudável é estar moderadamente preocupado com seu corpo, sem que essa preocupação se converta numa obsessão. O ideal não é o padrão imposto pelas revistas de beleza ( onde o photoshop impera) e pelas modelos de passarelas, que mais parecem cruzas de seres humanos com gafanhotos.

Quem, já não se sentiu complexado alguma vez na vida?, ao menos na puberdade onde tudo é difícil, ou na fase adulta onde tudo é MAIS difícil...

Tais complexos acabam gerando insegurança social, podem agravar a introversão e timidez. O erro é acreditar que a timidez e a insegurança sociais seriam resolvidas caso a pessoa fosse bela, forte, perfeita, um corpo escultural. Nasce aí a obsessão de beleza física e perfeição, os quais se convertem em autênticas doenças emocionais, acompanhadas de severa ansiedade, depressão, fobias, atitudes compulsivas e repetitivas (olhadas seguidas no espelho) e que conduzem ao chamado Transtorno Dismórfico Corporal.

Resolvi escrever sobre isso porque , apesar de eu usar essa expressão como brincadeira, até mesmo aqui já leram algo assim, tenho duas amigas nessa situação, e fico preocupada com elas, quero ajuda-las não sei por onde, mas estou fazendo a minha parte.

Elas me ajudaram a escrever essa matéria.

amo vocês.

7 comentários:

  1. Caraca, que levei com a foto da mulher de biquini rosa, olhei rápido e achei que a tatoo fosse outra coisa. hehehee.

    Vou ler a reportagem agora.

    valeuuuuu

    ResponderExcluir
  2. hahahahaha...
    realmente essa mulher de bikini rosa está com dismorfismo, mas é na visao!
    será que ela não percebe que a tatuagem de sol é ridicula e parece outra coisa?!
    bejss
    Dani.

    ResponderExcluir
  3. Dani,
    amei a matéria.
    Me identifiquei porque já tive anorexia e foi horrível, começou aos 15 anos quando os meninos me chamavam de rolha, jaca, baleia essas coisas, eu ainda usava aparelho nos dentes, o que piorava os apelidos, baleia com dente de ferro etc.
    Foi um processo lento onde eu juro que não percebi o que estava acontecendo, me olhava de 5 em 5 minutos no espelho e sempre me odiava, usava roupas pretas e largas e maquiagem pesada escura, para disfarçar meu rosto gordo, meu cabelo era vermelho por que dava um ar punk e as pessoas me achavam maluca e me deixavam em paz, mas por dentro eu não passava de uma menina que queria ser popular ou pelo menos aceita. Eu nem era tão gorda, só não me encaixava nos padrões das bonitonas da escola.
    Sentia inveja delas e as odiava.
    vivia chorando.
    Foi quando eu percebi durante uma bateria de exames que poderia tomar laxante, e que seria "fácil" tirar aquela gordura de mim, afinar meu rosto e pernas.
    E funcionou,emagreci, mas continuava me achando horrorosa, flácida e cda dia mais fraca, subia as escadas de casa e passava mal lá encima.
    Depois de um tempo comecei com fortes dores de cólica, a ponto de ter que tomar morfina para passar.
    Parei com os laxantes ( tomava escondido) e comecei a colocar o dedo na garganta para me livrar dos almoços, e olha que eu só comia salada e alguma carne, mesmo assim me sentia "cheia", um ano se passou e um dia depois de uma festa junina onde estava me divertindo muito, fui comer canjica e quentão,e me senti culpada, fui claro vomitar,disfarcei com minhas amigas e fui, só que desta vez eu perdi o controle e não conseguia mais parar de vomitar , vomitei bilis , sentia dores no abdomem e ainda ficava tendo âncias sem parar. Isso aconteceu do nada,sem avisar, e eu nem estava forçando vômitos ultimamente.
    Fui levada às pressas para o Miguel Couto ( Rio) cheguei desidratada e com um processo de de anemia severo. Estava pesando 47kg , tenho 1.67 cm e realmente não me achava tão magra assim, sabia que era magra, mas achava bonito assim, melhor que gorda. ( era o que eu pensava) minha familia brigava, minha mãe não sabia o que fazer comigo, lembro de vê-la chorando.
    Fui para São Paulo no hospital Benifeciência Portuguesa e fiquei internada 3 dias, tomando soro e remédios.
    Me vi doente e só aí, percebi a dimensão da coisa, estava numa maca de hospital, o que eu fiz comigo?
    Quando o médico me chamou e me levou para a pisciquiatra do hospital,uma mulher gente boa que conversou e me explicou tudo o que estava contecendo, até encefalograma eu fiz.
    Eu? Uma menina de classe media da Barra da Tijuca, melhor escola, curso de inglês e piano, estava me matando em silêncio, sem saber! sério, é assustador.
    Bem,
    resumindo...
    Fiquei doente de verdade e nunca pensei que pudesse acontecer comigo. Hoje 2 anos depois,estou curada da anorexia, mas ainda tomo alguns remédios e vitaminas manipuladas. Minha perda de micronutrientes foi avassaladora.
    Nos exames não constava a maioria.
    Me assusta saber que foi uma doença silenciosa, que poderia ter morrido por causa de falta de informação e ignorância.
    Hoje sou forte para encarar qualquer sacaneada de meninos que não tem o que fazer, eu me amo e nao preciso da aceitação da sociedade, aprendi a lidar com ela, que as vezes é cruel.
    Obrigada por tudo Dani, seu blog é divertido e incentivador.
    Quero ser sarada, para me amar ainda mais, só que desta vez estou tranquila e com paciência.
    te adoro mesmo sem te conhecer, amei o email que me mandou, por isso resolvi dar o meu depoimento.
    Nào tenho vergonha, e assim como vc quer nos ver saradas, porque sabe que é muito a sensação de se amar, eu quero que vocês meninas saibam que a anorexia vem devagar sem ser notada, e quando achamos que temos o controle, já deveriamos estar internadas.
    Jussara Ferreira(Rio de janeiro)

    ResponderExcluir
  4. Uauuuuuuuuuuu Jussara,

    Nao consegui párar de ler a sua história. Nossa, realmente, a doença vem e vc nao sente.
    Eu já tomei laxante qdo exagerei, tipo Natal, essas coisas...mas só nessas datas. Mas foi ótimo ler a sua "matéria". Pq,realmente, achamos que temos o controle...que nao vamos fazer de novo ou só essa vez. Eu, realmente, só fiz pouquissimas vezes...mas olha onde eu poderia ter me metido.

    OBRIGADA PELO SEU DEPOIMENTO, principalmennte pq esta forte e no caminho certo, no caminho das saradas. Vc vai passar na rua e os meninos vao gritar "QUE SÁUDEEE HEIMMMM".

    beijos Raquel

    ResponderExcluir
  5. Oi Jussara,

    Realmente a gente acha que tem o controle, eu já passei por isso mas tinha vergonha de assumir,já tomei remédio,já passei mal com esses remédios com boca sêca, palpitaçao etc.
    Cheguei no fundo do poço quando a questao era o meu coro, já sofri, mas me levantei e como vc, estou no caminho certo, seguindo alimetaçao e malhando.
    parabéns peo seu depoimento viu.
    corajosa.
    beijos e saúde
    Larissa.

    ResponderExcluir
  6. olha gente naum seii o q dizer...mas qro primeiramente dizer Parabeens pela a vitoria de vcs ....de terem consiguido se livrar dessa doença e hj vive em paz e com saúde...no "caminho certo".. eu num tenhu mtu a dizer de mim naum ....pq desde q me entendu por gente sempre fui magra!!! e nunk passei por nenhuma dessas doenças ou distubio...
    eu achu esse assunto mtu , muito importante e q tds devem tar atentos aos sintomas!!!!ahhh e obrigada por deixarem eu colocar minha opnião aki!!!
    bjz....
    =]

    ResponderExcluir